Alice Albuquerque
   Introdução

   Na continua busca por boa leitura, algo que me distraia neste mundo por vezes crueu, optei por “A Menina que rouba livros”.

   Nem precisei comprar, pois meu gosto pela leitura é bem perceptível no meio que vivo, fui presenteada pelo meu namorado. Na hora que abri a linda embalagem de presente me deparei com “Quando a morte conta uma história você deve parar e ler”, foi o suficiente para ter certeza que seria mais um  da minha coleção livros “devorados”, não foi esta frase que me convenceu a leitura, mas a indicação.

  Jamais pensei em ser critico literário, pois me apaixono e me envolvo bem fácil com  histórias simples e apaixonantes.

  Depois de “O Caçador de Pipas” e “Ponto de Impacto” , me deliciei com mais uma emocionante história tudo por culpa de Liesel Meminger “A Menina que Roubava Livros”.

  Apresento a vocês como cenário a Alemanha Nazista, a menina que viu o irmão ser levado pela morte, sua mãe a doar para outra família, um livro preto com letras prateadas, pais adotivos, um judeu escondido no seu porão, muitas bombas e roubos de livros.



Escrito por Alice Albuquerque às 14h26
[] [envie esta mensagem] []


 
   Recomendo...

“A Menina que Roubava Livros”

 

Hoje acabei de ler um livro que me fez rir, chorar, pensar nos seres humanos e na sua imensa capacidade de amar, odiar, suportar, fazer o mal para seu próximo e principalmente como as pessoas o tempo todo estão sujeitas a morrer e perder entes queridos. Há pessoas que passam nas nossas vidas e se vão sem ter oportunidade de dizer “Adeus”, muitas vezes perdemos essas pessoas para a morte, outras vezes são amizades que desabam antes mesmo de conseguirmos expressar nosso amor, tem ainda àqueles amigos que eram presentes e simplesmente desaparecem deixando uma lacuna insuportável no coração. E as paixões e amores que encontramos, desencontramos e perdemos ao longo da vida. Esses são os piores.

 

Estou falando do clássico que fez parte da minha cabeceira nos últimos dias “A Menina que Roubava Livros”, uma bela história de Markus Zusak, confesso que foram noites de sono perdidas que valeram muito a pena.

 

Uma verdadeira volta à história e as absurdas atitudes humanas na época de Hitler. A Alemanha nazista é cenário de umas das maiores barbaridades já feito pelo ser humano na terra.

 

Liesel Meminger é a protagonista do livro, a narradora é “algo” ou “alguém” bem inusitada e indesejada de muitos à “Morte”.

 

Nos anos de 1939 e 1943 Meminger teve a sorte ou a infelicidade de encontrar a "Morte" três vezes. Felizmente saiu suficientemente viva das três ocasiões, a “Morte” ficou bem impressionada e decidiu contar com suas palavras a história da menina que roubava livros.

 

         Com a perseguição do pai comunista pelo regime de Hitler, Liesel foi deixada pela mãe com um casal de alemães na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade próxima a Munique. Durante sua vida Liesel foi abandonada pelo pai biológico, perde seu irmãozinho para a morte, como se não bastasse foi abandonada pela mãe biológica. Depois de tantas perdas ela precisou achar formas de se convencer do sentido de sua existência.

 

          Passou a ter uma nova família aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona-de-casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, 'O manual do coveiro'. Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes.

          

          Liesel possuía uma sede por palavras, conhecimentos, livros. E foram esses livros que nortearam a sua vida naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando muito trabalho à “Morte”.

 

          Roubar era única opção a quem não tinha recursos de comprar as palavras, à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito e salvaram sua vida.

Liesel era uma garota comum jogava futebol, ia à escola, conhecia e brincava com garotos o que lhe diferenciava das outras crianças era que furtava livros.

 

          Um dos garotos que conhecia era Rudy Steiner, fanático pelo corredor negro americano Jesse Owens, uma lenda do esporte por ter colocado por terra a teoria da superioridade da raça ariana, ao derrotar os alemães em plena Olimpíadas de Berlim, em 1936. Em um dos episódios mais marcantes do livro, Rudy se pinta com carvão e sai correndo pelas ruas, chocando a cidade e tomando um puxão de orelha do pai. A leveza com que crianças e adolescentes atravessam um dos períodos mais dramáticos da História é um dos trunfos desse belo clássico.

 

         Poucas pessoas marcaram a vida dessa garota, porém cada uma que teve a oportunidade de conhecer Liesel, ficaram gratas de alguma forma. Entre essas pessoas destacam-se Hans, acordeonista amador e amável, pai que a ensinou a ler nas madrugadas. Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Além disso, há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal e sua mãe de criação que além de rabugenta, era literalmente, madrasta - xingava a menina de "porca", mas amou-a profundamente.

 

       Uma história cheia de idéias originais, uma narrativa feita pela própria morte, algo extremamente interessante.

 

      Adianto desde já que a leitura não é nada bela no romance “A menina que roubava livros”. No entanto, o australiano “Markus Zusak”, escritor revelação da temporada, conseguiu tirar a foice das mãos da “Morte” e lhe dar caneta.

 

      À morte não decepcionou Zusak, nem os leitores, narrou de forma perfeitamente uma história sem final feliz, para alguns deve ser chato por não seguir uma linha tradicional de “viveram felizes para sempre”, o fato é que nem sempre a vida tem um final feliz como na rotina de muitas obras.

 

     Enfim, concluo com a última frase do livro escrita pela “Morte”, no qual não deveria temer a nada, haja vista que ela é maior de todas as assombrações. No entanto, à “Morte” comenta “os seres humanos me assombram”. É “Morte” nada querida devo concordar com você os seres humanos cada dia que passa tem atitudes que me envergonha, me assusta e me assombra.

 

Um livro realmente maravilho!!!!

 

Alice Albuquerque

 



Escrito por Alice Albuquerque às 22h25
[] [envie esta mensagem] []


 
   Religião...

É realmente repugnante como algumas pessoas acham que salvaram (suas almas, seus corpos, suas vidas...) perante a Deus por suas religiões e esquecem que seus atos e seus pecados é que realmente importam. Sei que muitos encontram a Deus em uma religião, porém eu costumo dizer e acredito que crer e ter fé em Deus não é apenas estar de corpo presentes em uma igreja.

As igrejas estão lotadas, há rios de dízimos, mais dízimos sendo arrecadados. Enquanto isso há tantas pessoas precisando de ajuda, do nosso lado tem gente que não tem nem o que comer, o que vestir, os hospitais continuam lotados precisando de voluntários que levem um pouco de afeto e amor aos doentes, muitos asilos, creches e orfanatos precisam de pessoas que levem aos seus moradores um simples gesto de carinho, um pouco de arroz e feijão.  

Odeio quando alguns tentam discutir religião comigo, Deus meus caros leitores só quer de nós coisas simples, AMOR,  em todos os sentidos, amar nosso próximo como a si mesmo, ajudar os necessitados, orar para quem precisa mais que nós, doações muitas doações. O Mundo precisa de ações, Deus quer ações e o tempo todo nos testa diante disso...

Quantos pessoas precisam de um litro de sangue nesse momento, e você é egoísta o suficiente para fingir que desconhece essa situação.

Um abraço, um gesto de afeto, um bom dia, um muito obrigado...Tudo isso são ações que fazem Deus Feliz....

O que adianta dizer que “Eu aceitei Jesus”.... se você vai na igreja pedir só por você... Se você vai a igreja desfilar suas lindas roupas enquanto outros ficam com vergonha de ir a igreja por não ter o que vestir... Se você chega ao farol e fecha o vidro do seu carro para esquecer a realidade social daqueles meninos de rua... Se você briga com seu irmão, crítica a religião do seu vizinho....

O que adianta ir tanto a igreja falar sobre igualdade social e no fim achar que sua religião sempre é melhor que as outras? Minha gente o Deus é o mesmo para a maioria das religões só é visto de ângulos diferentes.... Me entristece umas pessoas acharem que sempre a sua religião é a melhor e apontarem as outras como se fossem um monte de demônios, malucos. É imoral essas mesmas pessoas me recriminar por gostar das minhas músicas, das minhas festas, das minhas roupas ou da minha vida ser o que ela é.... Amo a Deus do meu jeito e tenho certeza que ele entende direitinho...

Não entendo como alguns podem estar em um momento lendo a bíblia, falando coisas lindas e depois falam mal do seu irmão através de interpretações merabolantes das escrituras sagradas...

Reveja seus atos, critique menos, AME mais, seja mais HUMANO olhe mais para quem precisa e necessita da sua ajuda....E para de acreditar que religião, templo ou igreja irá te salvar de alguma coisa....

 

DEUS SÓ QUER UM MUNDO MELHOR E A TODO INSTANTE ELE NÓS TESTA ATRAVÉS DE PEQUENAS, MAS SIGNIFICANTES SITUAÇÕES. PRESTE ATENÇÃO DESDE JÁ E COMECE A FAZER SUA PARTE ...

 

Romanos 13:10 O amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor.

 

 

 

 

 

 



Escrito por Alice Albuquerque às 17h41
[] [envie esta mensagem] []


 
   Fronteira do Pó

Terra sem lei, Rio Amazonas é porta de entrada para tráfico de drogas entre Brasil, Peru e Colômbia

Fronteira do pó       

Seria recomendável aumentar efetivo da policia na fronteira com a Colômbia e o Peru. Mas o governo brasileiro o diminuiu.

O governo brasileiro não está conseguindo por intermédio da Policia Federal inibir o tráfico de drogas na fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru, mas conhecida como o triângulo do pó. O contingente de policiais é insuficiente e aspectos diplomáticos tornam-se os principais fatores do insucesso das operações. A tríplice fronteira tem sido palco de confrontos entre traficantes que disputam o poder da venda de entorpecentes para o Brasil.

 

Fronteira fragilizada

A região Trapézio Amazônico, tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru está em pé de guerra. O triângulo que deveria ser estratégico pelo governo tornou-se porta de entrada de cerca de 70% da cocaína traficada no país. No entanto, as autoridades mostram desleixo pelo assunto e ignoram a realidade.

Veja o mapa da tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia

Para repreender a entrada de drogas no país nove agentes federais trabalham nesta tarefa. Além disso, em Tabatinga, no Amazonas, 34 policiais federais carimbam passaportes e fazem revistas no aeroporto e nos portos locais. Em Letícia, do lado colombiano da divisa, a mesma tarefa envolve 390 policiais. Por isso o tráfico prefere cometer crimes do lado brasileiro da fronteira.

Como se não bastasse uma quadrilha peruana esta em disputa com os colombianos pelo controle do comércio de cocaína para o Brasil. Em agosto o conflito entre os criminosos ganhou traços de uma verdadeira guerra. Isauro Porras, líder da bandidagem colombiana, foi assassinado pelo peruano Jair Michhue, seu antigo sócio. Até o momento doze pessoas já morreram na refrega, metade delas na banda brasileira.

Foi inaugurado a um mês no Rio Içá uma base da PF para a fiscalização de barcos, meio de transporte mais utilizado pelos traficantes. Porém, no dia seguinte foi fechada por falta de pessoas para trabalharem.

Contabilizando desde julho, foram desativados quatro postos por ausência de agentes. Restam agora dois postos nos 1644 quilômetros limítrofes com a Colômbia. Cada um conta com apenas um agente.

Os traficantes fazem o que quer nesta região, a última abordagem que a policia tentou fazer a casa de Jair Michhue na margem peruana do Rio Solimões, acabou tiroteio por parte dos capangas do traficante, tudo para afastar a ação da policia.

Caso a policia brasileira revidasse aconteceria um incidente internacional. A ousadia do bando do traficante se dá devido a atual fragilidade da Policia Federal. As estatística apontam que desde 2000 até o ano de 2007, a PF apreendeu uma média de 2 toneladas de cocaína por ano. Já neste ano, não foram nem 400 quilos de entorpecentes. Enquanto isso o mercado negro das drogas continua sendo abastecido, no Brasil e na Europa.

As autoridade peruanas e colombianas lavam as mãos para tais problemas, haja vista que a cocaína em questão não permanecem em seu território e o conflito entre traficantes ocorre com mais intensidade no Brasil.

 

LEIA MAIS SOBRE O ASSUNTO:

Brasil, Colômbia e Peru assinam acordo para combater tráfico.

Brasil é negligente no policiamento da fronteira com Colômbia e Peru

PF na rota das Farc na selva

Policia Federal determina investigação sobre uso de cocaína em Aldeias Amazonas

 



Escrito por Alice Albuquerque às 19h48
[] [envie esta mensagem] []


 
   Minha voz

Odeio fazer do blog um diário virtual, porém estou tão feliz que quero dividir com vocês uma verdade sobre a vida que tive como prova ...

Ta com um tempo que não escrevo nada no blog, hoje quero falar como é maravilhoso crescer, evoluir, amadurecer... Isso mesmo crescer em todos os aspectos, profissional, pessoal...

Hoje descobri que na vida há barreiras, porém sempre devemos acreditar nos nossos sonhos...E lembrar que sonhos e projetos não devem ser para sempre, as conquistas e vitórias tornam-se mais gostosas quando realizadas.

Já faz um tempo que deixei de acreditar em tudo e todos, minha realidade eu fiz de acordo com minhas necessidades, gosto de quem me faz bem, amigos só aqueles que acrestam, os que NÃO já eliminei todos...

Aprendi que vencer em qualquer aspecto na vida só depende de nós mesmos, cada degrau deve ser alcançado com cautela e segurança, pois as plataformas podem ter sido sabotadas.... E quando passamos por degraus a mais  corremos o risco de cair, ou melhor despencar...

Barreiras existem, pessoas negativas também. No entanto, tudo pode ser suportavel e reparavel é só querrer e tentar...

Efim, aprendi a nunca, jamais deixar para amanhã, ou para outra semana o que posso fazer hoje...pois depois pode ser tarde, muito tarde....

Hoje tive mais uma vitória profissional, não do jeito que eu realmente queria, mas uma iniciativa que me motivou a querer sempre o melhor e continuar  lutando por meus objetivos.  

 "Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer!"
(Mahatma Gandhi)



Escrito por Alice Albuquerque às 22h12
[] [envie esta mensagem] []


 
   50 anos de casados...

Nesta sexta-feira 18/07/08, meus avós maternos completam 50 anos de casados, uma união repleta de experiências, histórias e felicidades.

Quero poder compartilhar com vocês a alegria que estou sentindo de presenciar uma BODAS DE OURO de perto. A melhor parte é que tenho a certeza que esse não é relacionamento de mentiras ou imagens e sim de amor e companheirismo.

Acompanhem um pouco da vida a dois dos meus avós...

 

 

Uma historia de união e perseverança

 

Neste momento, falarei de um retrato, de um sonho, concebido por dois jovens que, unidos fundaram em bases sólidas seu reino, através dos valores familiares que a 50 anos ilustram uma história de firmeza e confiança, retratada por meio do suor, alegrias e também lágrimas deste casal.

Era uma vez Manoel Jovino e Benedita Barros...

Essa história teve inicio lá pelas bandas do Ceará, Manoel perdeu sua primeira esposa ainda jovem, dessa união nasceram José de Ribamar (in memore) e Maria de Fátima.

A vida era dura, conciliar casa, trabalho e filhos era muito difícil, porém havia uma pessoa próxima que mostrou-se amiga, companheira e lhe ajudava nos afazeres domésticos e cuidados com as crianças.

Manoel rogou aos céus um pedido queria e precisava de uma companheira, alguém que pudesse dividir e construir uma família com ele. Deus ouviu suas preces e o fez perceber que ela estava mais perto do que ele imaginava, já o ajudava e era amiga, além disso, tinha todos os requisitos que ele esperava.

O grande dia do pedido chegou Benedita teve medo da responsabilidade, mas resolveu enfrentar o desafio, pois conhecia Manoel e sabia que era um homem integro e trabalhador. Contudo, tinha a certeza que Deus os ajudaria. E assim, disse o grande SIM.

Era só o que faltava para o casamento, que não demorou muito à acontecer. O grande dia da união foi em 18 de julho de 1958 na – Paróquia  Bom Jesus dos Navegantes, Camocim - CE.

Assim como a D. Benedita mesmo define “o amor veio com o tempo”.

Essa história teve como cenário a grande seca de 1958, várias famílias foram obrigadas a se mudar em busca de boas condições de vida. Com D. Benedita e Sr. Manoel não foi diferente. Sr. Manoel já conhecia São Luís-MA e sugeriu a Dona Benedita que fossem pra esta terra, ela cansada da seca respondeu que iria com ele para qualquer lugar.

Assim eles vieram aventurar-se a construir uma nova vida numa diferente realidade.

Quando chegaram ao Maranhão tiveram que batalhar para sobreviver em um mundo desconhecido. Sr. Manoel trabalhava de dia e de noite para conseguir o sustento da família vendia sururu, peixe, queijo. A noite trabalhava como vigia.

A principio moravam no bairro do Turu. Não demorou muito mudaram-se com “malas e cuias” para o bairro Cruzeiro do Anil, mas precisamente na Rua do Piquizeiro, onde encontram-se até hoje. Local no qual, firmaram laços de amizades e momentos inesquecíveis.

 Todo esse esforço do Sr. Manuel tinha um propósito, dar alimentação e os estudos aos filhos que já haviam se multiplica. Além dois 2 agora tinham mais 5: Maria Dasdores, Maria Minervina, Américo Jovino, Raimunda Nonata e Luís Carlos.

O tempo passou, as crianças cresceram, tornaram-se jovens e depois adultos, todos começaram a trabalhar ajudar no sustento da casa.

Chegado o momento do amor , cada qual procurou seu rumo e formaram suas famílias. E assim:

·                  José Ribamar (o Zeca) casou-se com Camilia e deles nasceram, Jackeline, Jackson, Joseline e a netinha Raissa Emanuele.

·                  Fátima hoje tem o Eduardo filho e amigo.

·                  Maria Dasdores casou com Diniz e tiveram Fábio e Andressa.

·                  Maria Minervina hoje tem Júlio César.

·                  A união de Américo Jovino com Dorilene nasceu Nicole.

·                  Raimunda Nonata, esposa de Francisco é mãe de Alice, Anderson e Alana.

·                  E por fim Luís Carlos pai de Carla Beatriz e Luís Felipe, casou-se com Ana Lúcia e tiveram Luís Paulo e Luís Eduardo.

E assim constituíram uma “grande família” de sete filhos, 15 netos e uma bisneta. Embora houveram épocas que esses sete filhos viravam 10, 12. Isso porque a humilde casa de palha dos avós sempre abrigou amigos e parentes que vinham do interior estudar, trabalhar, pois, apesar da pobreza que viviam, D. Benedita sempre dizia que “onde comem hum, comem dois, três, quatro...”

O tempo foi passando e essa casa continua guardando muitas histórias de vida e superação hoje este casal completa 50 anos de união e estão aqui para celebrar com as pessoas que acompanharam essa história.

 

Desejo tudo de bom a esse casal que para mim significa um exemplo de vida.

Vó e Vô PARABÉNS....

 

ALICE ALBUQUERQUE



Escrito por Alice Albuquerque às 13h49
[] [envie esta mensagem] []


 
   Por minha irmã que eu amo, Alana Albuquerque, especialmente para o blog...

Mais um com remorsos...

 

Mais um homem morto, mais um criança órfão, mais uma mulher tendo de sustentar uma família, mais uma família sem rumo. Tudo por causa de uma bala “bala achada”, sem dono, sem culpa, sem punição.

 

Mais um garoto revoltado com a desgraça da vida, entrando num mundo sem volta. Achou que nunca ia roubar que nunca ia matar, só queria saber o que nem ele sabe o quê.

 

Certo dia estava com seus “bons amigos” que o levou para um acerto de contas com um velho viciado, e roubou pela primeira vez.

 

Certa vez estava numa guerra de favela, e o gatilho apertou, abala não foi rápida, contou cada segundo, olhou a bala perfurar a parede e ouviu o grito de uma mulher. Essa voz era conhecida, e a casa era branca, com um portão verde, tinha um banco na porta onde brincava com seus amigos. E num minuto tudo parou e virou... Mais um com remorsos...

 

Mais um homem morto, mais um criança órfão, mais uma mulher tendo de sustentar uma família, mais uma família sem rumo. Mais um suicida nas estatísticas!

 

Ninguém viu ninguém sabe por que, ele era tão alegre.

 

Dois no mesmo dia, pai e filho.

 

Um estava no local errado na hora errada, outro apertou o gatilho na direção errada, na casa errada.

 

E o sobrou foi um filho-irmão desacreditado da vida, uma mãe-esposa sem alegria.

 

Como a família diminuiu, como acordar não tem mais valor, como viver virou um tormento.

 

Como uma escolha muda muitas vidas.

 

Alana Albuquerque / irmã de Alice



Escrito por Alice Albuquerque às 19h25
[] [envie esta mensagem] []


 
   Maranhão

Maranhão é isso...

 

O mês de junho é a melhor época para se definir o Maranhão. O povo maranhense, como são pessoas encantadoras, apesar de todas e dificuldades e preocupações conseguem por em prática uma cultura belíssima.

Hoje uma pessoa teve a coragem de dizer perto de mim que odeia essa “zoada junina”. Gente que audácia! Eu concordo que há outras manifestações lindas pelo Brasil a fora. No entanto, eu sou maranhense e defendo meu povo com garras e dentes.

Só no Maranhão há o Lelê de São Simão uma dança, no qual idosos, jovens e crianças dançam com alegria e esquecem por instantes as dificuldade e a realidade que vivem...

Que coisa linda aqueles índios do Boi de Morros, nem sei se ainda é boi aquele espetáculo, porém foi uma inovação que deu certo...

E o cheirinho de pólvora das crianças soltando bombinhas, estalinhos, agora já tem até uma bobinha chamada minhoca, saiu rodando no ar...

Você só vê no Maranhão cazumbas, matracas, índias, vaqueiros...

O cacuriá que gingado maravilhoso uma dança maliciosa que coloca qualquer “forró elitizado” (como define meu primo forrozeiro Fábio) no chinelo. “Assa cana, cana para assar...” Eita coisa boa!!!

O que eu mais gosto mesmo são as comidas não existe nada igual...Cuxá, cariru, vatapá, torta de camarão...E o mingau, é verdade o mingau de milho não pode ser esquecido nunca, aquele manué amarelinho, canjica...bolos e mais bolos...Humhum...deu até água na boca...

Só no Maranhão tem isso gente!!!! Onde mais você encontraria JESUS engarrafado todo cor-de-rosa...nem a Cajuína do Ceará chega perto desta nossa iguaria...

Só tenho um protesto me recuso a assistir o Boi Pintado ... Aquelas mulheres com os peitos pintados me irritam...não tem um indiozinho pintado também....rsrsrrs

Maranhão...meu Mara...terra onde canta o sábia ao ritmo das matracas...

O povo Maranhense está de PARABÉNS...que garra essas pessoas tem alguns são trabalhadores ou mesmo estudantes, dançam noites inteiras emendam dias e dias nas ruas de São Luís do interior do estado com sorrisos estampados, maquiagens, vestimentas pesadas e esquecem o que é cansaço ...

Essa festa continua o mês de julho, porém a tradição marca o dia 29 e 30 de junho como fim, ou séria o começo do fim?

Não importar a verdade é que isso é Maranhão...E só aqui temos São Maçal que muitos nem sabem quem foi...No entanto, está lá no João Paulo sua humilde e estonteante marca...Quem passa por esse bairro começa a sentir as mudanças desde maio...Já repararam as marcas nas calçadas...

Pois é, lá já está tudo demarcado para o fim do começo ou o começo do fim??

É gente isso é Maranhão e eu adoro tudo isso...

 

Alice Albuquerque



Escrito por Alice Albuquerque às 17h12
[] [envie esta mensagem] []


 
  

 

ALICE ALBUQUERQUE

 

Homem X Natureza

 

A natureza está em crise e começa a pedir por socorro. Ataca aquele que é o principal autor da sua destruição, o homem.

 

Nos últimos 10 anos, as catástrofes naturais fizeram o equivalente a 600 mil mortos, afetando mais de 2,4 bilhões de pessoas. Os países mais atingidos foram os que estavam em processo de desenvolvimento, anos de esforços em prol do crescimento foram perdidos, milhares de pessoas encontram-se as margens da sociedade por conta desses impactos ambientais.

 Quando o homem começou a colonizar o ambiente, através do poder. Não previa que sua população aumentasse tão rapidamente, a floresta que até então era o único recurso para sobrevivência, já não era mais suficiente. Começaram a surgir as plantações e para melhorar a mão de obra, foram criados outros meios que facilitassem a vida, nasceu a industrialização.

Aos poucos os homens começaram a tirar um pouco dos rios, das florestas, dos animais. A natureza já não era a mesma, os locais que eram retirados recursos não conseguiam se recuperar.

Para se defender a natureza entra em crise, pois se esgotou da super exploração, no qual esta sendo vitima ao decorrer dos tempos. Na luta por sua sobrevivência começa a destruir as nações em uma dimensão inimaginável aos olhos humanos.

Efeito estufa, esse é o grande vilão contemporâneo tem causado grandes problemas a terra, como os maremotos, derretimento de geleiras, enchentes, entre outros.

O aquecimento global acontece em decorrência das emissões de gases poluentes, a falta de florestas diminui o processo de fotossíntese, a transformação do gás carbônico em oxigênio e glicose. Com a emissão dos gases tóxicos, a quantidade de calor aumenta, todo o clima do planeta está sendo alterado.

A natureza sofreu uma serie de ciclos de alterações naturais, como por exemplo, o clima, este vai variando entre quente e frio. No entanto, a ação do homem acelerou esses processos naturais. Como conseqüência dos ciclos alterados em algumas regiões como o nordeste brasileiro as temperaturas aumentam podendo chegar a 40º C , ou seja, não há tempo do planeta se adaptar de forma gradual às  mudanças.

O que a natureza esta fazendo para se defender é simplesmente a chamada Lei de Causa e Efeito. Os terremotos, furacões, inundações, erupções vulcânicas e outras catástrofes naturais são o pulsares da mãe natureza contra as alterações a composição geológica através das escavações, desmatamentos, aterros e outros mais causados por ações humanas.

A China foi a última vítima desses desastres ambientais, no dia 12 de maio o terremoto de 7,8 graus de magnitude atingiu a província de Sichuan, as equipes de busca ainda procuram por sobreviventes, estimasse que mais de 10 mil pessoas morreram em decorrência deste fenômeno natural.

O fato é que a natureza continua sendo destruída e está cada vez mais tarde salvá-la, se todos fizessem sua parte diminuindo o lixo, reciclando e usando transporte alternativo, talvez ainda houvesse tempo das futuras gerações desfrutarem esta magnitude, quem sabe assim o homem não seria o próximo animal a entrar em extinção.

 

 

 

 

 

BOX:

 CATASTROFES QUE ABALARAM A TERRA

 

·        Vulcão Krakatoa, na Indonésia em 1883, causou diminuição 1 grau na temperatura do globo.

·        Tsunami na Ásia, 160.000 mortos, muitos desabrigados e estragos imensuráveis.

·        Na Califórnia, os terremotos atingiram a Falha de Sam Anreas e causaram destruição.

·        Em 2003 em Bam, cidade iraniana, terremoto ocasionou a morte de 40.000 pessoas, que morreram esmagadas

·        Terremoto no Oceano Índico, o tremor de terra segui-se um tsunami provocou a destruição nas zonas costeiras da África oriental.

·        Seca e gafanhotos na África, países africanos padeceram além da seca que devasta as plantações uma praga de gafanhotos levou prejuízo ao país em 2004.

·        Furacões e ciclones nos Estados Unidos, causaram destruição por onde passaram em 2007.

·        Terremoto na China mais de 10 mil pessoas foram vitimas dos abalos sísmicos em maio deste ano.

 



Escrito por Alice Albuquerque às 14h05
[] [envie esta mensagem] []


 
  

 SAIA DIMINUIU

 

Mulheres do século XXI uma roupagem nova comparada ao estilo dos anos 50.

Anos 50, fim dos tempos de guerra e do racionamento de tecidos, foi o estopim para tornar as mulheres mais femininas e glamourosa. Após o racionamento de tecidos, as mulheres puderam explodir em vaidade, começaram a gastar metros e metros de tecidos para confeccionar vestidos, bem amplos que chegavam a altura dos tornozelos. A silhueta que ficava em evidencia até então era apenas a cintura bem marcada, os saltos já eram altos, usava-se luvas e outros acessórios luxuosos para compor a elegância.

Moda extremamente feminina e jovial que atravessou toda a década de 50, tudo indicava que esse exemplo de vestimenta seguiria o caminho da simplicidade e praticidade, acompanhando todas as mudanças provocadas pela guerra, figuras como Marilyn Monroe e Brigitte Bardot foram símbolos de beleza e sensualidade.

O pós-guerra, trouxe o fim da escassez dos cosméticos, a beleza de tornaria um tema de grande importância. Clima total de sofisticação e cuidados com a aparência. Depois que a mulher aprendeu o poder de uma boa maquiagem o mundo aos seus olhos se transformou, um pouco de rimel e pronto o olhar já se tornava mais valorizado.

A década de 60 o segredo da sedução foi descoberto através da mini-saia, a principio houve um olhar de indiferença pelas tradicionalistas da moda de 1950, no entanto era a chegado o fim da mulher recatada.

Os anos 70 não poderia ficar para trás, década da moda hippie, através das jaquetas bordadas e vestidos coloridos. As bocas das calças ficaram enormes, e passaram a ser boca de sinos quanto maior melhor para dançar ao som de Dance Queen. A liberdade para mulheres chegava aos poucos. A década de 70 foi a era do faça você mesmo sua moda.

A moda dos anos 80 destacou-se pelos saltos baixo, o moletom e a popularização das academias. O blush tornou-se uma sensação entre as mulheres, assim como as ombreiras. Década de 80 ficou marcada pelo estilo bem exagerado. O interessante que o a Princesa Diana ficou marcada nessa época por sua elegância e beleza que lembrava os anos 50.

“Liberdade de Expressão”, marca a moda da década de 90, o estilos grunge, cabelos grandes e desarrumados, jeans rasgado, tatuagem, piercin. Críticos de moda dos anos 50 olhavam com decadência esse estilo.

Já a moda contemporânea, uma mistura de estilos através das idas e vindas das modas passadas, com um pouco de ajustes, tira aqui, coloca ali há uma reformulação da moda, tudo para valorizar e cultuar o corpo feminino. Saíram as mini-saias, entraram as micro-saias, tomara que caia, uma exposição demasiada da sensualidade da mulher.

Alguns consideram essa era uma total vulgarização da moda, quem dita tendencias neste século são figuras como Britney Spears e Byonce. No entanto, ícones de elegância ainda resistem e continuam chamando atenção por onde passam como a Primeira Dama da França Carla Bruni.

 A moda feminina é símbolo de analise e perspectiva social da história, um importante marco cultural que forma e define identidades através dos séculos.



Escrito por Alice Albuquerque às 07h57
[] [envie esta mensagem] []


 
   Filme para amanhã

Para o feriado

 Amanhã (22/05/08) dia de mais um feriado quebrado em plena quinta-feira, quem pode emendar a sexta-feira é uma boa. Agora se você não tem nada programado para esta quinta, recomendo que assista um bom filme, melhor seria se o dia fosse chuvoso. Porém, se o sol aparecer é bem legal ir a praia. 

 Se tiver com vontade de uma boa história, passe na locadora e pegue uns dois ou três filmes, semana passada assisti um muito bom, bem simples e cheio de lições de vida " Anjos de Vidro". Assim se você também for trabalhar sexta-feira como eu, estará de bem com a vida a espera do fim de semana. E não esqueça, nada de mau humor.

 Afinal, feriados sempre são bem vindos, principalmente quem tem uma vida louco como eu, trabalho, faculdade, casa, família...

 Um bom feriado...



Escrito por Alice Albuquerque às 16h54
[] [envie esta mensagem] []


 
   A quem interessar...

Aos meus amigos que andam de ônibus... Até o seguinte momento 13:34h, tudo indica que haverá paralisação dos trabalhadores do transporte público da capital começando a 00:00 de 20/05/08 às 10:00 do mesmo dia. Por isso, essa é a hora de se organizar meus companheiros de GOL (grande ônibus lotado), pois amanhã a cidade estará um caos... Alice Albuquerque moradora desta ilha rebelde, que pelo menos não tem terremoto, vulcão ou outras catástrofe do tipo...

Escrito por Alice Albuquerque às 13h38
[] [envie esta mensagem] []


 
   Finalmente minha versão sobre o caso Isabela.

          CASO ISABELA

 

TUDO COMEÇOU NO DIA 29 DE MARÇO QUANDO UMA GAROTA DE APENAS 5 ANOS TEVE SUA VIDA INTERROPIDA, APÓS SER JOGADA DO SEXTO ANDAR DE UM EDIFÍCIO DE LUXO EM SÃO PAULO.

 

UM CASO QUE A MAIS DE UM MêS ACOMPANHA OS BRASILEIROS, ATRAVéS DA MíDIA DE TODO O PAÍS./ SÃO LAUDOS, INQUERITOS, PERICIAS, DEPOIMENTOS QUE NÃO ACABAM.

 

PARA A RECONSTITUIÇÃO FORAM GASTOS COM HORAS EXTRAS PARA PERITOS E POLICIAIS, LANCHES, EQUIPAMENTOS, SÓ PARA TER UMA IDÉIA A BONECA QUE REPRESENTAVA A GAROTA CUSTOU CERCA DE CINCO MIL REAIS. TUDO PARA SE TER UMA SIMULAÇÃO DO REAL.

 

A VERDADE É QUE O CASO ISABELA JÁ ESTÁ SATURADO SÃO PERGUNTAS SEM RESPOSTAS, OS ACUSADOS SÃO INOCENTES ATÉ QUE SEJA PROVADO O CONTRÁRIO. SÃO PROVAS CONSTATIMENTE DISCUTIDAS QUE APONTAM COMO OS CULPADOS O PAI E A MADRASTA DA GAROTA.

 

A MíDIA ESTÁ FAZENDO DESSE ASSASSINATO UM FILME DE FICÇÃO, OS TELESPECTADORES COMEÇAM A CONFUNDIR O REAL DO IMAGINáRIO. O CERTO É QUE ISABELA SOFREU E ALGUÉM PRECISA PAGAR POR ESSE CRIME.

 

 COMO ALGUÉM TEVE CORAGEM DE COMETER ESTA CRUELDADE COM UMA GAROTA QUE TINHA UMA VIDA INTEIRA PARA DESFRUTAR./ NO ENTANTO , FOI INTERROMPIDA, TALVEZ POR UM ACIDENTE OU MESMO POR UMA MALDADE. ISSO NOS FAZ QUESTIONAR ATé ONDE VAI A PERVERSIDADE DO SER HUMANO?

 

A ÚNICA CERTEZA É QUE A MENTIRA SEMPRE É DESVENDADE E TEMOS EXEMPLOS CLAROS SOBRE ISSO, A MORTE DA DANIELLE PERIS OS CULPADOS ERAM PESSOAS PRÓXIMAS DA FAMÍLIA E CHORARAM A MORTE DA ATRIZ SEM DÓ NEM PIEDADE DO CRIME QUE HAVIAM COMETIDO. ALéM DESSE TEVE O CASO DA SUZANA RICHTHOFEN QUE MATOU OS PRóPRIOS PAÍS DE FORMA PREMEDITADA E ATERRORIZANTE, CHOROU E FINGIU SOFRIMENTO, MAS FOI DESCOBERTA SUA FARSA.

 

TER UM REPONSáVEL É TUDO O QUE AS PESSOAS QUEREM NO CASO DA GAROTA ISABELA. SERá SE OS CULPADOS FICARãO MUITO TEMPO NA CADEIA, HAJA VISTA QUE A JUSTIÇA BRASILEIRA É FALHA./ SE OS ASSASSINOS FOREM REALMENTE O PAI E MADRASTA CONCERTEZA NÃO FICARAM PRESOS POR MUITO TEMPO. ISSO É COMUM NO PAÍS. LEMBRANÇAM-SE DO ASSASSINO DA DOROTE JÁ FOI ABSOLVIDO.

 

 

VOU ATÉ PARAFRASEAR MEU PROFESSOR DE JORNALISMO CULTURAL PEDRO SOBRINHO: UMA COISA QUE ME INCOMODA É QUE TODOS OS DIAS DEZENAS DE CRIANÇAS MORREM VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA NO BRASIL. PORQUE SOMENTE O CASO DA MENINA ISABELA ESTÁ SENDO ALVO DESSE GRANDE SHOW DA IMPRENSA?

 

AGORA CABE AO MINISTéRIO PúBLICO E À JUSTIÇA APURAR AS INFORMAÇõES E JULGAR O CASO. E POR FIM A ESSE VERDADEIRO REALITY-SHOW SOBRE A MORTE DE UMA INOCENTE.

 

ISABELA PRECISA DESCANSAR EM PAZ...



Escrito por Alice Albuquerque às 16h48
[] [envie esta mensagem] []


 
   Livros...

                                                                                   

 

Começo este texto me desculpando com os amantes dos livros de auto-ajuda. Na minha opinião não existe coisa mais chata de que alguém me ditando como viver a minha vida, assim como alguns autores de livro de auto-ajuda fazem.

Não falo de livro de auto-ajuda sem embasamento, já li vários e na maioria o que observei foi o autor falando como viver, como amar, como falar, os autores parecem os verdadeiros reis do mundo. Eca!!!! Só para vocês terem uma idéia de como a coisa funciona vou dar um exemplo, lá em casa minha irmã e meu pai resolveram ler O Segredo, como se não bastasse assistiram o documentário.

Pronto, tudo que acontecia agora era culpa do pensamento positivo, das vibrações e coisa do tipo. O negócio estava tão sério que um certo dia esqueci um dinheiro na caixinha do correio, papai achou meu dinheiro e pensou que a força do seu pensamento tinha se materializado. Rsrsrs. É engraçado isso!!!

Acho lindo pessoas que possuem o dom do ensinamento como: Augusto Cury, Rhonda Byrne, Mark, Baker, Jonh Hunter . No entanto, podemos viver a vida, aprendendo com as situações, com as pessoas ao nosso lado, através de livros variados, bons filmes...

Deve ser chato e bem nostálgico girar o mundo em torno de livros de auto-ajuda, acaba de ler um, já coloca outro na bolsa do mesmo gênero só vai mudando o titulo: “O poder da atração”, “O Segredo”, “Nunca desista dos seus sonhos”...uiuiui.

Vamos saber dosar as coisas, sei que há pessoas espetaculares para falarem de determinado assunto. Porém, fazer de exemplos de outras pessoas uma filosofia de vida é frustrante.

Posso até indicar bons livros que passam mensagens maravilhosas como : Poliana, O décimo segundo anjo, Pássaros feridos, Caçador de pipas...

Viva mais, ame mais, apresente suas virtudes ao mundo, faça do seu jeito de ser, agir e pensar um novo modelo de vida, a ser também admirado.

Enfim, não adianta só ler esse tipo de livro se você não pratica os ensinamentos. Dessa forma, essa leitura se tornará uma droga, quanto mais você ler, mais dependente do outro você será..

Portanto, vivam a vida meus amigos....  

 

Alice Albuquerque



Escrito por Alice Albuquerque às 11h54
[] [envie esta mensagem] []


 
   Olimpíadas

Olimpíadas 2008

 

Vivemos momentos de expectativa a espera da XXIX Olimpíada, um grande encontro de atletas do mundo inteiro na disputa por medalhas e prestígios. Porém, um fato tem tirado o sossego dos organizadores deste grande evento, os protestos contra a passagem da tocha em diversos paises.

 

Uma tradição histórica com referência nas lendas gregas esta sendo rompida. Segundo a mitologia grega Prometeu roubou o fogo de Zeus, o senhor do Olimpo, e deu aos humanos de presente. A passagem deste elemento sagrado ao homem é celebrado com a passagem da tocha de mão em mão, os gregos criaram a partir daí a corrida de revezamento. A tocha vai passando entre os atletas até o vencedor cruzar a linha de chegada.

 

Essa tradição contínua nos dias atuais, uma chama permanece sempre acesa durante as Olimpíadas como um sinal de pureza, razão e paz. No entanto, este ano o símbolo da tocha esta sendo apagado, isso mesmo, a viagem da chama pelos cinco continentes esta sendo marcada por conturbados protestos dos paises que divergem politicamente a China, Pequim será sede dos jogos Olímpicos.

 

 Pequim foi eleita cidade olimpica em 13 de Julho de 2001, durante a 112ª reunião do COI em Moscou, deixando para trás Toronto, Paris, Istambul e Osaka. Uma vitória merecida, sabemos que o país possui atributos necesserios para sediar um evento desse porte.

 

As tentativas de apagar a tocha poderia até virar uma nova modalidade esportiva “apagamento da tocha olímpica”, seria um tanto irônico e bem engraçado. No entanto, o espirito esportivo deve prevalecer a Olimpíada é uma oportunidade de unir em prol do esporte, representantes do mundo inteiro, um momento de competição saudável, sem guerras, bombas e sangue derramado.

 

Fica a torcida para que a tão esperado Olimpíada seja um movimento de paz, integração e descoberta de talentos entre os atletas. As diferenças entre os paises devem ser esquecidas, no esporte não deve existir espaço para divergências fora das competições.

 

Afinal, os jogos olímpicos surgiram a mais de 1.232 anos e não podem ser estragados por desacordo e problemas existentes entre paises.   

 

                                                      

Escrito por Alice Albuquerque às 13h29
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 

HISTÓRICO



OUTROS SITES
 Maurício Home Page
 Blog do Maurício Araya
 Paulo Jr.
 Liberdade de Expressão (Ana Paula)
 Paula Lima
 Muito muito coquete (Alessandra)
 Josimar Melo
 Prof. Li
 Rafaela Faculdade
 Thiago Borges
 Jornalismo 5ºP


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!